Prefeitura de Parnamirim inaugura Sala Lilás para acolhimento de Mulheres vítimas de violência doméstica

A Prefeitura de Parnamirim, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), em parceria com o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte (TJRN), inaugurou, na tarde desta terça-feira (25), a Sala Lilás. O equipamento, que funcionará dentro do Centro de Referência de Assistência Social (Creas), tem como objetivo, ampliar a rede proteção à mulher, vítima de violência doméstica.

A solenidade de inauguração, contou com a presença do prefeito Rosano Taveira, da secretária municipal de Assistência Social, Alda Leda, da secretaria adjunta, Marta Lopes, da juiz de Direito, Fátima Maria Costa Soares de Lima, da Vice-prefeita Kátia Pires e do vereador Vavá Azevedo.

A proposta da sala é oferecer um ambiente acolhedor a todas as mulheres em situação de vulnerabilidade, fortalecendo a rede de proteção do município, criando uma prestação de serviço especializado, qualificado e, principalmente, humanizado, desde o acolhimento até a finalização de todo o processo.

Na ocasião, foi realizada ainda a assinatura de um termo de compromisso, celebrado pela Prefeitura e o TJRN, por intermédio da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar.

Para a secretária Alda Leda, o município de Parnamirim tem colocado a mulher como uma das prioridades de governo, a partir de uma política voltada para o enfrentamento à violência, evidenciado através de diversos serviços e ações implementadas, como a Coordenadoria de Apoio à Mulher, os Cras, que atuam com grupos de mulheres, o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, o programa Acolher, que funciona na Maternidade Divino Amor, com atendimento às vítimas de violência sexual, entre outros.

“Quero aqui registrar que a Sala Lilás é um espaço reservado para que a mulher se sinta à vontade para falar das suas dores, da sua real condição de vida e poder receber todo apoio para o enfrentamento e superação da situação em que está vivendo”, disse Leda Taveira.

Para a juíza Fátima Maria Costa Soares de Lima, o momento é importante e histórico para Parnamirim. “Essa parceria entre a Prefeitura de Parnamirim e o TJRN, oferecendo esse serviço à sociedade parnamirinense mostra o compromisso dos gestores municipais em garantir à mulher parnamirinense, que se encontra em situação vulnerável, que ela se sinta acolhida e não abandonada”, destacou.

Published by

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s