Senador Jean Paul discute com Lula e presidente do PT sobre propostas que reduzem preços do gás e de combustíveis

O senador Jean Paul Prates (PT-RN) conversou nesta sexta-feira (11), em São Paulo, com o ex-presidente Lula.

O parlamentar, que relata no Senado o projeto que visa equilibrar os preços dos combustíveis, e apresenta alternativas para a redução, levou o assunto para discutir com Lula, pré-candidato a presidente da República.

“Tivemos uma conversa muito produtiva sobre o papel que a oposição tem desempenhado, como minoria liderada por mim, nesse processo, mostrando que o Partido dos Trabalhadores tem colaborado para trazer soluções, ainda que não ideais, pelo menos emergenciais para reduzir as dificuldades do povo brasileiro”, afirmou Jesn, que é líder da Minoria no Senado.

Também participaram da discussão a ex-presidente Dilma Rousseff, a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, o presidente da Fundação Perseu Abramo e ex-senador, Aloisio Mercadante, o ex-presidente da Petrobras, Sérgio Grabrielli, o ex-presidente da Aneel, Nelson Hubner, ex-presidente da EPE, Maurício Tomalskin, e outros especialistas que vêm analisando a conjuntura do setor energético e do setor de petróleo e combustíveis.

O senador ainda levou par debate a venda de ativos da Petrobras e a perda do controle acionário da Eletrobras, que estão sendo realizadas pelo governo Bolsonaro.

Na avaliação do grupo, a privatização da

da Eletrobras não é necessária ou recomendável, sobretudo sem a devida avaliação.

“É preciso calcular e incluir as vantagens adicionais adequadas, a venda de potência, os espelhos água, a rede de transmissão e toda a estrutura que foi construída durante décadas”, defende Jean Paul Prates. “E a maior gravidade é a falta de estudo de impacto tarifário porque vai cobrar preço como se fossem usinas novas que ainda deveriam ser pagas”, completa.

Já no caso dos combustíveis, o aumento dos preços já vem encarecendo toda a cadeia produtiva e gerando inflação. “Fica mais caro o transporte de alimentos, seja por via terrestre ou férrea, o que impacta toda a economia”, lembra Jean.

Além do aumento do custo dos alimentos, a alta do petróleo impacta no gás de cozinha, insumo fundamental para a preparação de alimentos.
Nos últimos tempos, os acidentes com álcool tem se multiplicado no país, como consequência da tentativa de substituição do gás pelo etanol no cozimento.

O senador defende que solução ideal para o país seria a revisão do papel da Petrobras e da Eletrobras na economia. “É preciso contestar o absolutismo da paridade internacional de preços, considerando que o país é auto-suficiente em petróleo e precisa auferir vantagem competitiva disso”, defende Jean Paul Prates.

Na reunião, os presentes convergiram em

torno do aprimoramento dos planos energéticos para o país, que foram interrompidos, com a modernização da produção de energia e a transição do uso de fontes não renováveis fósseis para as fontes de energia renovável. “Essa transição se impõe para nações donas de petróleo e recursos naturais”, afirma Jean.

Ao final da reunião, em um encontro privado, Jean e Lula conversaram sobre as eleições no Rio Grande do Norte e as perspectivas do PT no estado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s